Amanda Carneiro
4 min readDec 21, 2018

“Objetividade, você tem que pensar com cabeça de homem.”

Esse foi um comentário que escutei de um homem falando com sua esposa essa semana enquanto falavam sobre as compras para o natal.

Bom, vou começar por onde minha linha de raciocínio começou. Primeiro, na maioria dos casos, quem pensa, coordena, organiza, faz as listas do que é necessário e executa todos os preparos para as festas de fim de ano é a mulher ou são as mulheres. Quantas vezes você ouviu alguém falando: “meu pai já comprou todos os presentes de natal, decorou a casa, arrumou espaço para os tios dormirem, fez todos os pratos da ceia e ainda fez 4 sobremesas diferentes”? E agora substitua a mãe no lugar do pai, para a mesma situação. É o que sempre acontece. A mãe, a avó, a tia, são ELAS que preparam e coordenam tudo.

Vamos voltar à frase do cidadão infeliz: “objetividade, você tem que pensar com cabeça de homem”. Bom, se ela pensasse com a tal cabeça de homem, provavelmente a ceia de natal seria uma pizza assada em cima da hora, comprada na sessão de congelados, porque nem pizzaria está aberta em véspera de natal. Provavelmente, os presentes seriam uma aleatoriedade imensa de coisas que não tem nada a ver com nenhuma das pessoas recebendo os presentes. Se ela pensasse com “cabeça de homem”, talvez nem ceia de natal exisitiria, porque ela provavelmente esqueceria. Sabe por que? Porque é sempre ELA quem pensa em tudo. É sempre ela quem coordena todos os eventos para que tudo esteja perfeito e pronto na hora certa. É ela quem pensa com a cabeça de MULHER e sabe que várias coisas precisam ser feitas em simultâneo para que tudo aconteça da melhor forma possível.

Bom, seguindo a linha de raciocínio que me prendeu por vários minutos, ele, um homem, que nasceu homem e é homem por sua vida inteira, fala para sua esposa, que é mulher, pensa como mulher, age como mulher e é mulher por toda a vida que ELA tem que pensar como homem. Qual é a merda de lógica que passa por essa cabeça? Vou dar um exemplo ridículo que vai ser suficiente para demonstrar o quão ridícula é essa solicitação que ele fez para ela, solicitação para não dizer ordem que ele deu a ela: você tem de um lado um gato e do outro um peixe. Aí você fala pro peixe, seja objetivo, suba na árvore como o gato sobe. Pense como um gato. Percebe? A comparação é ridícula, à altura do comentário. E isso nunca vai acontecer. Um peixe nunca vai pensar como um gato, porque ele é um peixe. Entende o ponto onde quero chegar? Ela é uma mulher. Ela não vai deixar de ser uma, biologicamente, fisiologicamente e psicologicamente falando. Ela sendo mulher, sempre vai pensar com cabeça de mulher. Só que o pensar como mulher soa ofensivo né? É como se pensar como mulher fosse pior do que pensar como homem.

Ok, tendo isso em mente, temos ainda a palavra que começou tudo isso: objetividade.

Cada vez que penso nisso me dá vontade de rir desse comentário, mas é rir de nervosismo. É sério mesmo que é a mulher quem tem que ter objetividade?

Se essa mulher não tivesse objetividade, ela jamais conseguiria coordenar todos os eventos para que o natal de uma família inteira saísse perfeito. Se ela não tivesse objetividade os filhos ficariam sem os presentes, a ceia não ia sair a tempo, a decoração nunca seria colocada, a família talvez nem se reunisse…

Agora vamos mais longe. Se as mulheres em geral não tivessem objetividade, não estariam trabalho e se esforçando a mais do que os homens, apenas para conseguir chegar no mesmo lugar que eles ou até mesmo, chegar só um pouco mais próximo.

Se as mulheres não tivessem objetividade, os homens ainda estariam tendo milhares de preocupações sobre coisas que foram solucionadas a anos atrás porque uma mulher tinha um objetivo e precisava alcançá-lo e para isso, resolveu aquele problema.

Quando uma mulher se da conta do quanto ela é capaz de construir pensando como uma mulher, as barreiras colocadas por homens como este, que diz que a própria esposa tem que pensar como homem, se tornam apenas um desvio de percurso. Uma mulher com objetivos chega muito mais longe do que qualquer homem consegue imaginar ou desenhar para ela.

Então senhor, não vamos pensar como homem não. Você quer objetividade de verdade? Peça isso para uma mulher, com pensamento de mulher. Sabe por que? Porque ser mulher é um desafio diário, ser mulher é ter que saber exatamente onde quer chegar, para poder passar por milhões de empecilhos e só então enxergar o tal do objetivo lá no final do túnel. Senhor, ser mulher não é só ter objetividade, é ter persistência, paciência e muita coragem para aguentar o tipo de coisa que você, homem que pensa com cabeça de homem, faz a gente passar.

Então caro homem, da próxima vez que você achar que uma mulher deveria pensar com cabeça de homem, jogue esse pensamento no lixo e só seja grato porque as mulheres pensam como mulheres. Seja grato porque o caos não se instaura em um lugar onde uma mulher tem um objetivo. Seja grato por todas as soluções que todas as mulheres que passaram pela sua vida já te deram por pensarem diferente de você. Seja grato porque as mulheres resolvem problemas que os homens nem percebem que existem. Saia do seu mundo de egoísmo e egocentrismo e lembre que tudo nesse mundo precisa dos dois pontos de vista, masculino e feminino para funcionar bem. Sem metade do core, a máquina não funciona.

Enfim. Mulheres, vocês não precisam pensar como homens. Homens, menos por favor. Menos egocentrismo, menos arrogância, menos prepotência. Antes de falar que uma mulher deveria pensar como um homem, pense você como uma mulher, tenta se colocar no nosso lugar. Só tenta…

Amanda Carneiro

Engenheira de software, apaixonada por tecnologia. Amo arte, amo conhecer lugares novos e viver viajando é o que me motiva todos os dias.