Amanda Carneiro
4 min readSep 26, 2019

Carta aberta ao pai de menina.

Você com certeza se dispõe a proteger e cuidar da sua filhinha, certo?

Vejo muitos pais de menina fazendo um esforço imenso para proteger suas filhas de todos os perigos do mundo, defendendo-as especialmente dos meninos, especialmente dos homens... Eu sei disso porque meu pai foi assim comigo enquanto eu estava crescendo. Sabe, você como pai não vai ser capaz de defender sua filha do mundo inteiro, ela vai sofrer, ela vai passar por dificuldades, mesmo que você faça todo o esforço para evitar isso. Ser pai de menina deve ser difícil, porque você enxerga aquela criaturinha frágil e doce e não sabe direito como defendê-la de todas as coisas ruins que você sabe que existem no mundo.

Vou te dizer algumas coisas muito importantes e se você me escutar, com certeza vai ser muito mais capaz de ajudar sua filha do que se você ficar tentando protegê-la de todos os perigos e coisas ruins que o mundo tem.

• Ensine sua filha a ser forte e independente, assim ela vai conseguir se defender de várias situações perigosas e difíceis na vida dela, não só enquanto ela for uma menina, mas quando ela se tornar mulher também.

• Encoraje sua filha a usar a inteligência dela sempre. Mulheres que crescem sendo incentivadas e motivadas pela própria família se tornam mais corajosas e mais confiantes.

• Não restrinja o conhecimento que ela quiser ter. Não existe “coisa de menino” ou “coisa de menina”. Meninas são tão capazes e tão inteligentes quanto meninos, você deve ser o primeiro a incentivar sempre que ela quiser aprender alguma coisa nova.

Agora sobre atitudes que você deve ter na vida:

• Não deixe que homens sejam agressivos com mulheres, mesmo que você não conheça a mulher que está sofrendo a agressão. Hoje é uma mulher desconhecida, e se daqui a 15 anos for a sua filha?

• Defenda as mulheres que estão sendo expostas e ridicularizadas. Não permita que os homens que você conhece compartilhem imagens íntimas de mulheres. Hoje é uma mulher qualquer, hoje é uma mulher que seus amigos podem estar julgando como vulgar, fácil ou qualquer outro adjetivo como esse... E se daqui a 15, 20 anos for a sua filha?

• Não se cale quando você ver uma mulher sofrendo em função de alguma coisa que um homem fez a ela. O silêncio também mata. A omissão também mata. Faça pela filha de alguém o que você gostaria que alguém fizesse pela sua filha.

• Quando você estiver no seu trabalho e ver que uma mulher não está sendo valorizada no trabalho dela, incentive que ela exponha as ideias dela, ajude ela a ser vista pelo trabalho que ela está se esforçando para fazer. Ser mulher e conquistar o respeito profissional é muito mais difícil do que parece. Hoje sua filha é uma menina, mas ela vai crescer e vai trabalhar também, pense nela.

• Se você ver um homem forçando uma mulher a fazer algo que ela não quer, ajude-a a sair dessa situação. Faça o que for necessário. Esqueça a velha história “Em briga de marido e mulher não se mete a colher”... É por essa falta de atenção nas brigas de marido e mulher que tem tanta mulher morrendo pelas mãos dos próprios companheiros.

Sabe aquela luta que as mulheres têm a muito tempo pelos direitos da mulher e toda aquela briga que você vê por aí na mídia e nas redes sociais, onde as mulheres pedem por políticas de segurança mais severas? Se você participar dessa luta, você vai estar ajudando a proteger sua filha.

Quando estamos falando em direitos iguais para as mulheres, segurança e políticas igualitárias, para que mulheres tenham acesso ao mesmo tipo de direito que os homens têm, estamos falando da sua filha também. Quando lutamos para que estupradores e agressores de mulheres sejam presos e punidos, estamos fazendo isso pela sua filha também. Participe dessa luta.

Seja um homem que luta pelas mulheres hoje, para que quando a sua filhinha crescer, os homens a respeitem e ela tenha a possibilidade de viver em um mundo mais seguro. Você é um homem só. Você sozinho não vai ser capaz de proteger sua filha de toda a maldade do mundo. Você é um pai que tem amor pela sua menininha, mas o mundo não quer saber se a mulher um dia já foi a menininha de algum pai... Você sozinho nunca vai conseguir defender sua filha e protegê-la de tudo, mas se você lutar para que os homens tenham respeito pelas mulheres, se você lutar para que mulheres tenham direitos igualitários, se você lutar para que a sociedade seja um lugar melhor para as mulheres, você estará lutando para uma vida melhor e mais segura para sua filha.

Por fim, pai de menina... O que eu tenho para te dizer é: pense em todas as mulheres como se sua filha pudesse ser qualquer uma delas. Pense nas mulheres a sua volta como as filhas de um pai que também queria poder protege-las de tudo. Veja as mulheres do seu convívio com o respeito que você quer que outros homens tenham pela sua filha.

Ser pai de menina não deve ser fácil e ser menina, ser mulher é incrivelmente difícil... Olhe para as mulheres hoje com os olhos que você quer que os outros olhem para sua filha, você nem imagina a diferença que isso vai fazer para ela...

Amanda Carneiro

Engenheira de software, apaixonada por tecnologia. Amo arte, amo conhecer lugares novos e viver viajando é o que me motiva todos os dias.