Amanda Carneiro
5 min readMay 23, 2018

Vamos lá, de acordo com o DETRAN este é o uso previsto para a buzina do seu carro:

O Código só prevê dois tipos de uso deste equipamento. A utilização mais comum é a de se fazer advertências a fim de evitar acidentes. O outro é advertir ao condutor à frente que se tem a intenção de ultrapassá-lo. Este último, no entanto, só poderá ser usado fora das áreas urbanas, e quando a situação permitir.

Aí o que eu gostaria de entender é: por que sempre que uma mulher anda sozinha pela rua, buzinam para ela, mesmo que ela não esteja correndo risco de ser atropelada ou algo assim?

Sempre que estou com algum amigo dirigindo e ele buzina para uma mulher sozinha eu pergunto “Por que você buzinou pra ela?” e já ouvi todo tipo de justificativa: “porque ela é bonita e eu quis dar um elogio”, “porque ela é feia e precisava de um elogio”, “porque é costume, sempre faço isso” e as justificativas seguem infinitamente… E então percebi uma coisa, a buzina acontece independentemente se a mulher é considerada bonita ou não, magra ou não, esbelta ou não, a buzina acontece simplesmente por dois fatos: Primeiro: é uma mulher. Segundo: ela não está acompanhada de um homem.

Agora do ângulo de uma mulher que sempre anda sozinha: Quando alguém buzina para mim, eu tenho vontade de catar a primeira pedra ou tijolo que ver pela frente e arremessar janela adentro. Quando alguém buzina e grita algum “elogio” ou assovia, eu amaldiçoo todas as próximas gerações desse homem mentalmente e fico pensando: imagina se o pneu dessa criatura explode agora ou o motor dele pega fogo ou se ele perde o controle dessa bosta de carro e da no meio de um poste, será que larga mão de ser imbecil?

Imbecil. Esse é um dos atributos que dou para esse ser que tomou a atitude, se alguns segundos depois eu perceber que é algum amigo ou conhecido faço questão de falar: “nunca mais faça isso comigo, da próxima vez eu faço questão de tacar um tijolo na sua cara”. Em todas as vezes que alguém faz isso direcionado a mim eu tenho raiva, nojo e repúdio. Em nenhuma das vezes as coisas gritadas janela afora ou os assovios são considerados elogios. Nunca. Jamais. Nem nessa vida, nem na próxima. E sempre que vejo isso acontecendo com uma outra mulher, a reação é mais ou menos a mesma: cara de constrangida, brava ou chateada. Algumas gritam algum xingamento porque provavelmente aquela não é a primeira buzinada do dia e ela já está muito irritada com isso. Nunca vi nenhuma mulher ficar feliz por receber buzinas, gritos e assovios. Eu não sei quando foi concebido que esse tipo de comportamento é normal, aceitável e pior: agradável.

Sabendo de tudo isso, como consigo perceber a diferença entre estar sozinha e estar acompanhada de um homem andando pela rua? Por que acompanhada de um homem?

Bom, vamos por partes, quando é uma, duas ou mais mulheres andando pela rua, não importa o horário, não importa as vestimentas, a chance de alguém buzinar ao longe de um trajeto qualquer, que nem precisa ser muito longo é de 99% (Número baseado unicamente nas minhas experiências de vida). A condição é a mesma. Mulher, não acompanhada de homem.

Agora, quando é uma mulher acompanhada de um homem a chance de alguém buzinar é zero. Especialmente se este homem e esta mulher estiverem de mãos dadas, especialmente se o homem for grande e alto. O respeito vem, mas vem porque tem um homem ali. O respeito é porque esta mulher é a companheira de um homem. É aí que cai por terra os “só faço isso pra elogiar”, “sempre faço isso, é costume meu”… A buzina não acontece quando um homem está acompanhando a mulher porque os homens que estão dirigindo seus carros respeitam o homem que está andando na rua com uma companheira ao lado, mas não respeitam a mulher que está andando na rua sozinha ou acompanhada de outra mulher.

Eu passei um ano e meio fazendo o mesmo trajeto de casa para o trabalho, sempre acompanhada do meu namorado, todos os dias fizemos a caminhada de 600 ou 700 metros da nossa casa até o trabalho e nunca, em todo esse tempo, alguém buzinou ou gritou qualquer tipo de coisa para nós dois. A pouco mais de uma semana, nossa rotina mudou e eu tenho feito esse trajeto sozinha, para ir trabalhar, para ir até em casa almoçar, para ir até o mercado, enfim, sozinha, desacompanhada dele. Eu poderia pedir para que ele me acompanhasse para todo lado, mas antes de ser namorada dele, eu sou Amanda, uma mulher independente, capaz de fazer minhas próprias coisas sozinha. E adivinha só… Em um total de 8 dias, eu ouvi buzinas, gritos de “elogios”, assovios. Por quê? Pra quê? Eu não quero essas buzinas, eu não quero esses berros e assovios animalescos dirigidos a mim! E acredito que nenhuma mulher queira isso.

Aí é nesse momento que aparece um cidadão infeliz e miserável dizendo: “Só porque você não gosta, não quer dizer que as outras não gostem” ou algo nesse sentido. Pois é seu grandessíssimo desgraçado, não necessariamente mesmo, muito certo da sua parte. Agora me diga, antes de meter a mão na buzina você perguntou para essa mulher se ela iria gostar disso? Antes de berrar alguma coisa que você considera um elogio, você perguntou se ela gostaria de receber um elogio vindo de você? Antes de atormentar o juízo de uma mulher que só está na rua cuidando da sua própria vida você perguntou se ela estava disposta a receber qualquer coisa vinda de você? Você conhece essa mulher e sabe que ela vai te reconhecer e gostar desse tipo de atitude porque ela já te falou isso? Se TODAS as suas respostas forem sim, aí meus parabéns, você adquiriu o direito de buzinar, gritar e assoviar para esta UMA mulher que te deu permissão. Caso contrário, pare.

Então, só para concluir todo esse raciocínio, se você é um homem e tem a infeliz mania de buzinar para mulheres na rua. Pare. Só pare. Isso é ridículo, degradante e NÃO é um elogio. NÃO é agradável. NÃO é uma “felicidade para o dia dela”. Pare. Sinta vergonha de você mesmo. Se você é um homem que já buzinou para mim na rua, tenha certeza de que eu desejei muita coisa ruim para você naquele momento, tenha certeza de que eu senti NOJO de você. Se você já buzinou para qualquer mulher ou faz disso um hábito seu, saiba que você é degradante nesse momento. Você pode ser uma ótima pessoa, mas se você faz isso, com certeza já estragou o dia de alguém com essa atitude. Se você é respeitoso quando um homem anda sozinho ou quando uma mulher está acompanhada de um homem na rua, qual é a dificuldade em ser respeitoso com uma mulher andando sozinha?

Amanda Carneiro

Engenheira de software, apaixonada por tecnologia. Amo arte, amo conhecer lugares novos e viver viajando é o que me motiva todos os dias.